quarta-feira, 16 de abril de 2014

PSICOGRAFIA CONSOLADORA


Ary Brasil Marques

O ser humano ainda não se conforma com a morte. A partida para o outro lado da vida de pessoas queridas deixa uma grande saudade e um vazio no coração das famílias que são atingidas por esse tipo de dor.

Embora a maioria acredite na imortalidade, todos gostariam de ter um contato mais próximo com os entes queridos que partiram para a espiritualidade.

Sabemos que os espíritos desencarnados estão em outro plano, em outra dimensão, possivelmente muito próximos de nós, e que muitas vezes as pessoas amadas chegam a nos trazer inspirações e carinho que não são percebidos pela razão de estarmos envolvidos na matéria.

Podemos nos encontrar com eles durante o nosso sono, quando nos libertamos transitoriamente de nosso invólucro físico, e penetramos durante algum tempo no mundo espiritual.

Uma das formas utilizadas pelos espíritos para sua comunicação com os encarnados é a psicografia.

Conhecemos centenas de casos de mensagens enviadas pelos espíritos aos seus entes queridos que ainda se encontram na Terra, recebidas por meio da mediunidade de psicografia.

Pela psicografia, Francisco Cândido Xavier, o médium mais perfeito que tivemos na atualidade, trouxe consolo e esperança a muita gente, com mensagens maravilhosas que traziam inclusive revelações particulares não conhecidas pelo médium e que mostravam serem autênticas comprovando a identidade dos missivistas.

No domingo passado, um médium de Curitiba, Orlando Noronha Carneiro, proporcionou aos frequentadores do Joanna de Ângelis uma sessão de psicografia.

Quase 400 pessoas estiveram presentes à reunião, sendo que 150 delas puderam dar ao médium apenas o nome e a data do desencarne da pessoa querida.

Durante mais de 4 horas, o médium trabalhou intensamente escrevendo as mensagens que os espíritos iam lhe ditando, terminando por ler, diante do parente de cada um que ia se apresentando quando era falado o nome do espírito, 8 mensagens de entes queridos dos mesmos.

Todas as mensagens traziam detalhes minuciosos de fatos que não podiam ser conhecidos do médium, além de nomes de muitos parentes encarnados e desencarnados do missivista, provocando lágrimas de emoção em toda a plateia e principalmente por parte dos familiares presentes.

É a demonstração da bondade infinita de Deus e da certeza de que somos imortais, e que o amor que nos une vai além do plano físico e continua no além.


SBC, 25/08/2008.

Um comentário:

  1. Não entendi - ele leu 8 mensagens. Suponho que tenha recebido mais, em 4 horas de trabalho intenso. Ou apenas recebeu essas 8 ?

    ResponderExcluir